arquitetura

casa APL

A implantação desta casa se deu em função declividade do terreno. A ideia foi criar uma casa térrea do ponto de vista da rua, mas que, na medida em que avançasse para o fundo do lote, formaria o pavimento inferior.

O acesso principal se dá pelo nível da rua e cota mais alta do terreno. Neste volume, encontra-se toda a área íntima da casa, com suas quatro suítes e home theater. As circulações deste pavimento circundam toda a área com pé-direito duplo abaixo, onde também se encontra a escada.

A maioria dos quartos foi voltada para o fundo do terreno, onde se encontra uma grande mata verde, e orientada para a melhor insolação. Nos quartos e circulação, foram criadas varandas a partir da subtração da fachada, sem quebrar a volumetria.

Toda a parte de serviços encontra-se no nível inferior, com acesso pela rampa da garagem. A cozinha tem ligação direta com a varanda, assim como as salas de jantar e estar. Este pavimento foi amplamente envidraçado para garantir bastante iluminação natural e integração com os jardins.

A arquitetura da casa foi simples e retilínea, com o nível inferior levemente recuado em relação ao superior, que se estendeu formando pilotis na varanda.

arquitetura |

Luiza Landim

​local |

Brasília, DF

data |

2017

imagens |

Luiza Landim